"No Chakra Anahata começamos a aceitar
e amar incondicionalmente.

Realizamos que apesar das diferenças,
tudo é manifestação da perfeição.

Amamos as pessoas, 
amamos a vida pelo o que ela é."

- Swami Satyananda Saraswati

.

om 2

Compartilhamos expressões comuns em sânscrito que envolvem o estudo da Yoga:

Ahamkara – Noção do ego. É uma das quatro faculdades da mente, que é formada por manas, buddhi, chitta e ahamkara. Através do ahamkara, a nossa Essência/Pura Consciência (Purusha) falsamente se identifica com a não-essência, que é o corpo físico, mente e objetos materiais.

Ahimsa – Não violência; pacifismo; não reação, benevolência, brandura.

Ajapa japa – A espontânea e constante consciência sobre um mantra.

Asana – Literalmente, “sentar” ou “postura”. Terceiro dos oito membros do sistema de Raja Yoga, que enfatiza o alcance de uma postura estável e confortável. Através do tempo, se desenvolveu como um sistema de posturas comumente praticadas na Hatha Yoga.

Ajna –  Chakra frontal (terceiro olho). É o sexto chakra principal e localiza-se no ponto entre as sobrancelhas.

Ashram – Na Índia antiga era um eremitério hindu. Hoje, comumente refere-se à um local de aprendizado de práticas de yoga.

Anahata -  Chakra cardíaco ou chakra do coração. É o quarto chakra principal e localiza-se na região do coração.

Aparigraha – Desapego. Não possessividade. Não cobiçar. Modo de vida simples. É um dos 5 preceitos contidos nos Yamas de Patanjali. 

Atman – Alma Universal. Essência única de toda forma de existência.  A eterna e imutável verdade que transcende o mundo manifesto.

Avidya – Ignorância. Falta de sabedoria.

Ayurveda – “Ciência da Vida”. Um dos sistemas tradicionais de medicina da Índia.

Aum – veja “OM”.

Bandha –  “Trava”. “Fecho”. “Constrição”. É uma constrição ou contração interna do corpo aplicada para auxiliar o direcionamento de prana.

Bhagavad Gita – Texto clássico sobre filosofia e espiritualidade, que faz parte do épico Mahabarata. Em sânscrito significa “Canção de Deus”. 

Bhakti – Amor devocional.

Bhava – Emoção, sentimento, estado devocional da mente.

Buddhi – Uma das quatro faculdades da mente. É a faculdade do intelecto. Tem três principais funções: conhecer, avaliar e tomar decisões.

Brahma – Deus Transcendente. O Criador. O Espírito Supremo. O Absoluto.

Brahmacharya – Caminho que leva a Brahma. Modo de viver que conduz à espiritualidade. 

Chakras (Chacras) –“Roda”. Centros de acúmulo de energia vital do corpo.

Chit – Superconsciência. Consciência Suprema.

Chitta – Substância mental ordinária.

Dharma – Lei. Virtude. Mérito. Justiça.

Dharana – Concentração da mente. É o sexto membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali.

Dhyana – Meditação.  É o sétimo membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali.

Gheranda Samhita – Texto clássico da Hatha Yoga, com ênfase nos shatkarmas (técnicas de purificação).

Gunas – Atributos da natureza manifesta (Prakriti). Normalmente se refere aos três atributos primários da natureza: tamas (princípio da inércia), rajas (princípio da ação), sattva (princípio do equilíbrio). 

Guru -  Professor espiritual.

Ida – Um dos três principais canais energéticos que fluem pela coluna. Corresponde à energia fria, lunar e feminina. É atuante quando a respiração dominante se dá pela narina esquerda.

Indriyas – Os sentidos.

Iogue (yogi/yogini) - Homem ou mulher que segue o caminho da ioga.

Ishwara – Deus.

Ishwara Pranidhana – Devoção.  Entregar as ações e seus frutos aos desígnios de Deus.

Japa – Repetição de um mantra. É uma excelente técnica para introverter e focar a mente.

Jiva – Alma individual em experiência evolutiva, também chamada de Purusha.

Karma – “Ação”.  Lei de causa e efeito que produz seus resultados sobre ações egoísticas.

Krishna - Uma encarnação do Deus Vishnu, com imensa popularidade. Seus ensinamentos mais famosos encontram-se no Bhagavad Gita, em que conduz Arjuna em sua jornada de auto-conhecimento.

Kumbhaka – Retenção da respiração. Uma das partes da ciência da respiração (pranayama).

Kundalini – Energia espiritual, simbolizada por uma serpente enrodilhada na base da coluna. 

Manas – Mente. Uma das quatro faculdades da mente, responsável por coletar informações através dos sentidos.

Mandala – Uma forma circular que simboliza o Universo.

Manipura - Chakra do umbigo ou chakra umbilical.  É o terceiro chakra principal e localiza-se na região do umbigo.

Mantra - Sílaba, frase ou prece sagrada que auxilia o desenvolvimento da concentração e, conseqüentemente, o alcance de estados meditativos. 

Marman – um ponto vital no corpo físico aonde há concentração ou bloqueio de energia.

Maya – poder ilusório que nos faz acreditar sermos de natureza diferente do Absoluto (Atman).

Moksha – “Liberação”.  Condição em que o indivíduo se liberta da ignorância (avidya) ao realizar a sua Essência (purusha) contida no absoluto (atman). 

Mudra – Gestos simbólicos da Yoga.

Muladhara -   Chakra  Raiz ou Chakra Base. É o primeiro chakra principal e localiza-se na base da espinha.

Nadi – canal energético por onde flui a energia vital (prana).

Namaste – Saudação utilizada no Sul da Ásia, feita com a junção das palmas das mãos à altura do peito simbolizando:  Deus em mim reverencia Deus em você.

Niyama –“Observâncias”.  Código de conduta que orienta as relações com o mundo interno.  É o segundo membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali, com cinco preceitos principais: pureza (saucha), contentamento (santosha), austeridade (tapas), auto-estudo (svadhyaya) e devoção (ishvara-pranidhana).

Om - É o som primordial, que representa o Absoluto.  É o som pelo qual se expandiu todo o Universo manifesto. Também conhecido como Pranava, é o mais importante de todos os mantras e comumente antecede os demais mantras para potencializar os seus efeitos. 

Patanjali – Sábio que compilou e codificou o sistema de Yoga na clássica obra ''Yoga Sutra''.

Pingala - Um dos três principais canais energéticos que fluem pela coluna. Corresponde à energia quente, solar e masculina. É atuante quando a respiração dominante se dá pela narina direita.

Prakriti – “Natureza”.  Elemento material latente do Universo, que se materializa quando se une com Purusha.

Prana - Energia vital.

Pranamayakosha – Corpo prânico.  Corpo sutil.

Pranayama – Controle voluntário sobre o prana (energia vital). É o quarto membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali. É um sistema de exercícios respiratórios que buscam ganhar o controle gradual sobre o movimento do prana no corpo sutil.

Prasad (prasada) – Condição mental de generosidade. Também se refere ao alimento que, após ter sido oferecido a Deus,  é oferecido aos devotos que se reúnem com fins espirituais.

Pratyahara – Introversão dos sentidos.  Quinto membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali, no qual se busca cessar a percepção dos estímulos externos.

Puja - Cerimônia reverencial de gratidão que é realizada em diversos aspectos da cultura hindu.

Puraka – Inspiração. Uma das partes da ciência da respiração (pranayama).

Puranas – Textos sagrados do hinduísmo.

Purusha – Alma individual que se manifesta no mundo ao unir-se a Prakriti. 

Radha (Radharani)
- Esposa de Krishna. Uma das principais encarnações de Lakshimi, representando a Mãe Divina.


Rama - Uma encarnação do Deus Vishnu, tal como foi Krishna. Herói do épico sagrado Ramayana. 

Rajas – Um dos gunas. É o principio da atividade e criação.

Rechaka – Expiração. Uma das partes da ciência da respiração (pranayama).

Rishis – Sábios que receberam o conhecimento védico em estado de superconsciência.

Sadhaka – O estudante que segue ou realiza o sadhana.

Sadhana – Prática espiritual. Disciplina espiritual. Esforço sincero de um estudante em busca da auto-realização.

Sadhu – Aceta místico do hinduísmo.

Sahasrara –  Chakra coronário, chakra da coroa, chakra no alto da cabeça. Em sânscrito significa “Lótus de Mil Pétalas”.  É o sétimo chakra principal e localiza-se no alto da cabeça, na região da moleira. 

Samadhi – Absorção espiritual. Êxtase. Estágio máximo da meditação, em que não há mais flutuações na mente tranqüila. É o oitavo membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali.

Samskaras – Impressões sutis deixadas na mente por ações passadas, responsáveis pelas tendências das ações presentes.

Sannyasa (Sannyasin) – Renunciante espiritual.

Sankalpa Shakti – Poder dinâmico da mente em seguir uma resolução tomada.

Santosha – Contentamento.

Satsang (Satsanga) – Companhia de gente com motivação espiritual. Em sânscrito: Sat = verdade e Sanga = companhia.

Sattva – Um dos gunas. É o principio do equilíbrio e preservação.

Saucha – Limpeza, pureza.

Shakti – Representa a força primordial que dá origem ao Universo. Comumente representa o poder feminino de criação do Universo.

Shanti – Paz.

Siddhis (Siddis) – poderes ou perfeições adquiridas através da prática de Yoga.

Sushumna - Um dos três principais canais energéticos que fluem pela coluna. É o canal central por onde o kundalini sobe desde a base da coluna até o topo da cabeça. Na Yoga, quando há o equilíbrio da respiração, sem dominância do lado direito (pingala) ou esquerdo (ida), abre-se o caminho central da Sushumna. Neste ponto, a mente entra num estado tranqüilo e propício à meditação.

Svadhistana -  Chakra órgão genital e base da barriga. Também chamado de chakra esplênico ou sacro. É o segundo chakra principal e localiza-se abaixo do umbigo.

Swadhyaya – Auto-Estudo. Umas das observâncias internas contidas nos niyamas de Patanjali.

Tamas - Um dos gunas. É o principio da inércia e destruição.

Tapas – Austeridade.

Triguna – Três gunas (atributos) contidos em Prakriti (natureza manifesta).

Trikuti – Ponto entre as sobrancelhas; “olho de Shiva”, ‘terceiro olho”.

Trataka – A prática da fixação do olhar em algum elemento interno (antaranga) ou externo (bahiranga) para desenvolver a capacidade de concentração.

Turiya – Quarto estado de consciência, que transcende os outros três estados comuns: vigília, sonho e sono profundo.

Upanishads – Escrituras hindus com a parte conclusiva dos Vedas.

Vedas – Escrituras sagradas do hinduísmo, considerados por muitos como os registros escritos mais antigos que se tem conhecimento.

Vidya – Sabedoria.

Vishuddha (vishuddhi) – Chakra laríngeo ou chakra da garganta.  É o quinto chakra principal e localiza-se na região da garganta.

Viveka – Discernimento.

Vrittis – Turbilhões mentais.

Yamas – “Restrições”. Código de conduta que orienta as relações com o mundo externo.   É o primeiro membro do caminho óctuplo da Raja Yoga de Patanjali, com cinco preceitos principais: não-violência (ahimsa), veracidade (satya), não roubar (asteya),conduta ética (brahmacharya ) e não-ambicionar (aparigraha).

Referências:

Swami Rama. Meditation and Its Practice. Himalayan Institute Press.
Hermógenes. Autoperfeição com Hatha Yoga, um clássico sobre saúde e qualidade de vida. Editora Nova Era. 
Georg Feuerstein. Traditional Yoga Studies.

ॐ Ao utilizar um artigo ou trecho cite a fonte e pratique um bom karma ॐ

Arquivo do Blog

Receba novidades por email