"No Chakra Anahata começamos a aceitar
e amar incondicionalmente.

Realizamos que apesar das diferenças,
tudo é manifestação da perfeição.

Amamos as pessoas, 
amamos a vida pelo o que ela é."

- Swami Satyananda Saraswati

.

 thich-nhat-hanh1 thay

 

   “A meu ver, a ideia de que lavar a louça é desagradável só pode ocorrer quando você não os está lavando. Uma vez que você está em pé na frente da pia, com as mangas arregaçadas e suas mãos na água, realmente não é tão ruim. Aprecio o momento com cada prato, estando plenamente consciente do prato, da água, e de cada movimento das minhas mãos. Eu sei que se eu me apressar para, após, poder tomar uma xícara de chá, esse tempo será penoso e um desperdício de vida. Isso seria uma pena, pois cada minuto, cada segundo de vida é um milagre. Os próprios pratos e o fato de eu estar aqui a lavá-los são milagres! Cada tigela que lavo, cada poema que componho, cada vez que toco um sino é um milagre, cada ato tem exatamente o mesmo valor. Um dia, ao lavar uma tigela, senti que meus movimentos eram tão sagrados e respeitosos como o de banhar um Buda recém-nascido. Se ele lesse essas palavras, certamente o recém-nascido Buda estaria feliz para mim, e não se sentiria insultado por ter sido comparado com uma tigela.

Cada pensamento, cada ação realizada com consciência torna-se sagrado. Com esta consciência, não existe divisão entre o sagrado e o profano. Devo confessar que me leva um pouco mais de tempo para lavar o prato, mas eu vivo plenamente cada momento, e eu estou feliz. Lavar o prato é ao mesmo tempo um meio e um fim. Isto é, não lavamos os pratos apenas para ter um prato limpo, nós lavamos por lavar, para viver plenamente cada momento enquanto se está lavando.

Se eu for incapaz de lavar o prato com alegria, se eu quero terminá-lo rapidamente para poder tomar uma xícara de chá, vou ser igualmente incapaz de beber o chá com alegria. Com a xícara nas minhas mãos, estarei pensando sobre o que fazer a seguir, e a fragrância e o sabor do chá, juntamente com o prazer de beber, serão perdidos. Serei arrastado para o futuro, incapaz de viver no momento presente.”  Thich Nhat Hanh, monge budista do Vietnã

Saiba + : www.plumvillage.org

ॐ Ao utilizar um artigo ou trecho cite a fonte e pratique um bom karma ॐ

Arquivo do Blog

Receba novidades por email